“Médico, cura-te a ti mesmo” (Lucas, 4; 23)”


CATECOLAMINAS

Posted in Uncategorized por theoliveirashow em agosto 30, 2009

Catecolamina

Catecolaminas são compostos químicos derivados do aminoácido tirosina, são solúveis em água, e 50% circulam no sangue ligadas a proteínas plasmáticas.

As catecolaminas mais abundantes são:


ADRENALINA (EPINEFRINA)
NORADRENALINA(NOREPINEFRINA)
DOPAMINA

Como hormônios, são libertadas pela glândula supra-renal em situações de stress, como stress psicológico ou hipoglicemia. As principais catecolaminas são: dopamina, norepinefrina e epinefrina (nome antigo: adrenalina).

A dopamina é um neurotransmissor (um químico utilizado para transmitir impulsos entre as células) que atua principalmente no cérebro.

-

—————————————————————————————-

A norepinefrina é o neurotransmissor básico no sistema nervoso simpático e também no cérebro.



—————————————————————————————-


A epinefrina, além de ser um neurotransmissor no cérebro, é também um dos principais hormônios do corpo.

—————————————————————————————-


“A epinefrina é produzida pela medula da glândula supra-renal em resposta à baixa glicose no sangue, ao exercício e a outras formas de estresse agudo (neste caso, o cérebro estimula a liberação do hormônio). Ela provoca a decomposição do glicogênio em glicose no fígado, causando a liberação de ácidos graxos do tecido adiposo (gordura), a vasodilatação das pequenas artérias dentro do tecido muscular e aumentando a freqüência e a força dos batimentos cardíacos.”

A epinefrina é responsável pela “lutar-ou-fugir”, imediata após estresse orgânico agudo. A descarga adrenérgica durante o estresse agudo aumenta o metabolismo basal e o animal fica mais preparado para pensar ou lutar, ou mesmo fugir mais rápido. Os hormônios da medula da supra-renal dilatam os vasos sangüíneos e desviam o sangue para os órgãos mais vitais (cérebro, músculos estriados, coração), diminuindo a circulação daqueles menos importantes durante o estresse (e.g.: pele, rins e intestinos). Há retenção corporal de água e sódio, a pele fica pálida pela vasocontricção e há menor perda de sangue. Ao mesmo tempo, há aumento da freqüência cardíaca e da força da contração miocárdica.

SINTESIS DAS CATECOLAMINAS APARTIR DA TIROSINA


As catecolaminas exibem efeitos excitatórios do sistema nervoso periférico ao igual que ações no SNC como a estimulação respirat;oria e um incremento na atividade sicomotora. Os efeitos excitatórios são exercidos nas células do músculo liso dos vãos que proveem sangue pra pele e membranas mucosas. A função cardíaca também é sujeita a estes efeitos excitatórios os quais incrementam a freqüência cardíaca e a força de contração. Contrariamente os efeitos inibitórios são exercidos em células do músculo liso na parede intestinal, os brônquios nos pulmões e os vasos que provêem sangue ao músculo esquelética.

As catecolaminas se unem a duas distintas classes de receptores conhecidos como eceptores α- y β-adrenérgicos. Por tanto as catecolaminas também se conhecem como neurotransmissores adrenérgicos; as neuronas que as secretam são as neuronas adren;ergicas. As neuronas secretoras de norepinefrina são noradrenergicas. Os receptores adrenérgicos são receptores em forma de serpentin que se associam a proteínas G intracelulares. Algo da norepinefrina liberada pelas neuronas noradrenérgicas pré-sinapticas é reciclada de volta a neurona pré-sinaptica a traves de um mecanismo de reingresso.

CATABOLISMO DAS CATECOLAMINAS

A epinefrina e a norepinefrina são catabolizadas a compostos inativos através das ações seqüenciais da catecolamina-O-metiltransferasa (COMT) e a monoamina oxidasa (MAO). Compostos inibidores da ação da MAO vem demonstrando ter efeitos benéficos no tratamento clínico da depressão, ainda quando os antidepressivos tricíclicos são inefectivos. A utilidade dos inibidores MAO foram descobertos por conhecidencia quando uns pacientes com tuberculosis descobriberam que a isoniazida trabalha inibindo a MAO.


ADRENALINAS E NORADRENALINAS

O primeiro lugar de sintesis da adrenalina é na medula suprarenal, apartir do qual se libera diretamente sobre a corrente sanguínea, a sintesis é levada a cabo pela METILAÇAO da noradrenalina mediante a enzima adrenalina n-metiltransferasa utilizando a s-adenasilmetionina como cofator. A liberação se dá pela despolarização pelo potasio e pelos outros tratamentos despolarizantes, este medicamento é dependente de cálcio. O transporte de alta afinidade da adrenalina até os terminais nervosos e células gliales, é quase com certeza o método principal mediante o qual se inativa a adrenalina liberada nas sinapses. Ainda que não foi desenvolvido um fármaco que possui uma especificidade adequada com respeito aos sistemas adrenérgicos.

A ADRENALINA ESTÁ INVOLUCRADA EM:

- Mecanismos centrais de controle vasomotor e respiração
- Termoregulação
- Regulação da ingestão de alimentos e água
- controle de secreção pituitária

Ainda que a adrenalina funcione como neurotransmissor, seu papel no funcionamento do SNC fica em realidade completamente relegado pela ação da noradrenalina; adrenérgico por isso. Isso se deve a que a potente produção de adrenalina desde a medula das glândulas suprarenais, como conseqüência da ativação simpática, tem umas conseqüências generalizadas e iguais que as da ação da noradrenalina liberada pela neurona postsináptica de uma via autônoma.

A noradrenalina é portanto a catecolamina que se utiliza como neurotransmissor no sistema nervoso central e podemos dizer que a massa mais compacta e densa de neuronas adrenérgicas a constitue o lócus ceruleus, o qual está perfeitamente identificado no tronco cerebral.

Características da adrenalina e noradrenalina


- São secretados continuamente, em pequenas quantidades, em condições normais

- Têm meia-vida curta (24-48 horas); durante o e estresse orgânico grave sua secreção é mantida constante

- Contribuem para a isquemia tecidual (pele, rins e órgãos da circulação mesentérica)

- Estimulam a síntese de colágeno

- Estimulam o ACTH (hipófise) e a secreção de cortisol e aldosterona

- Aceleram a atividade metabólica e aumenta a produção de calor

- Estimulam a liberação de glucagon

- Aumentam os níveis séricos de glicose e de ácidos graxo.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: