“Médico, cura-te a ti mesmo” (Lucas, 4; 23)”


Posted in Uncategorized por theoliveirashow em agosto 29, 2009

FARMACOLOGIA GERAL-BÁSICA


INTRODUÇAO A FARMACOLOGIA

FARMACOLOGIA

É a ciência que estuda a origem e as  propriedades fisicoquimicas das substacias químicas, que introduzidas desde o iexterior do organismo se:

Absorvem, distribuem e interatuam com as células dos seres vivos e suas moléculas, se biotransformam e excretam, sendo usadas ou não com fins terapêuticos.

A Farmacologia estuda especialmente a farmacocinética e a farmacodinâmica dos fármacos, que graças a sua ação, manifestam modificações fisiológicas (efeitos) nos sistemas vivos,  assim que são usadas com fins terapeticos.

FARMACOLOGIA CLINICA OU MÉDICA

É a ciência que estuda as substancias químicas empregadas para prevenir, diagnosticar e tratar enfermidades.

TOXICOLOGIA

É a rama da farmacologia que estudo os efeitos adversos ou tóxicos das diferentes substancias (fármacos ou não) que atuam sobre os sistemas orgânicos produzindo efeitos indesejáveis e indica a forma como tratá-los.

– Tóxico: É toda substancia inorgânica que produz dano ao nossos órgãos ou células.

– Toxina: É um veneno biológico sintetizado por plantas ou animais.

DROGA

É qualquer agente químico que afeta os processos fisiológicos ou bioquímicos dos seres vivos, podendo produzir efeitos benéficos ou adversos.

FÁRMACO / MEDICAMENTO:

É uma substancia ou molécula preparada que ao entrar em contato com o nosso corpo, altera (inibindo, estimulando ou substituindo) as funções em diferentes órgãos, mediante duas interações a nível celular e molecular, buscando produzir efeitos paliativos ou benéficos sobre os pacientes.

SÓLIDOS
SEMISÓLIDOS
LÍQUIDOS
GASOSOS

FARMACOCINÉTICA:

Estuda o que o organismo faz com o fármaco, desde o momento em que se administra uma dose e essa chega na circulação, aparece qualquer efeito terapêutico ou tóxico e se deputa, para isso se leva a cabo vários processos físicos-químicso como os de:

ABSORÇAO
DISTRIBUIÇAO
BIOTRANSFORMAÇAO
EXCREÇAO DE UM MEDICAMENTO

Estes processos influem e tem relação com a concentração do fármaco em diferentes lugares do organismo nos que podem modificar-se quando o individuo está baixo diferentes condições fisiopatológicas.

FARMACODINAMIA:

Estuda a forma dinâmica em que interatuam os fármacos, seu mecanismo de ação sobre as células dos organismos vivos.

PENETRAÇAO:

É a capacidade que tem os medicamentos para introduzir por diferentes mecanismos a través das barreiras biológicas ao interior do nosso organismo

ABSORÇAO:

É o processo pelo qual um medicamento se introduz desde o exterior do nosso organismo até chegar na corrente circulatória, para que isso seja possível, deve passar a través de várias membranas que estão constituídas por um modelo lipoproteico, que só permite a passagem das substancias lipossolúveis e é impermeável para as substancias hidrossolúveis, nas quais um tamanho molecular pequeno ou pelos espaços celulares.

DISTRIBUIÇAO:

É o processo pelo qual um medicamento chega a diferentes regiões do nosso corpo, graças ao sistema circulatório e a sua fixação com as proteínas, para que os diferentes mecanismos de difusão e coadjuvantes pela pressão arterial vão  novamente pelas diferentes membranas celulares, paredes capilares (poros, espaços intersticiais) chegando assim ao liquido ,intersticial e órgãos brancos!

METABOLISMO:

É o processo que sofre um fármaco dentro dos nossos organismos, mediante ao qual em muitos casos se modificam suas características fisioquímicas e suas atividades farmacológica, produzindo assim desta maneira sua biotransformacao o que o permite ativar-se ou depurar-se.

DEPURAÇAO: É o processo mediante o qual um fármaco é metabolizado (inativado) ou levado ao exterior do nosso corpo, desaparecendo assim seus efeitos farmacológicos.

PKA – PH :

–              O pKa expressa o grau de dissociação (ionização) que tem uma substância e depende do PH do meio, as vezes o grau de ionização indica a liposolubilidad e seu hidrosolubilidad

–              É um dos fatores mais importantes para a difusão dos medicamentos nos lipídios.

ACIDO DÉBIL / BASE DÉBIL:

A maioria dos fármacos são ácidos ou bases débeis, por tanto são mais lipossolúveis ao estar em forma pouco ionizada, sua absorção é mais fácil, quanto mais hidrossolúveis estão mais ionizados, sua excreção será mais fácil, por tanto sua excreção renal dependerá geralmente do Ph da urina.

– FIM DE AÇAO: é quando um medicamento deixa de produzir sua ação farmacológica, pode ser devido a fatores:
– METABOLICOS (biotransformacao)
– OU DE EXCREÇAO

CLASSES DA FARMACOLOGIA QUE EXISTEM

FARMACOLOGIA  PURA: Investiga as ações de diferentes substancias químicas sobre os seres vivos sem ter em conta sua utilidade terapeuta.

FARMACOLOGIA APLICADA: Estuda as drogas de possível emprego terapêutico para prevenir, diagnosticar ou tratar as enfermidades nos humanos ou animais.

FARMACOLOGIA EXPERIMENTAL: Investiga a ação das drogas sobre os diferentes órgãos, se realiza especialmente nos animas.

FARMACOLOGIA  CLINICA: Estuda as ações farmacológicas das drogas sobre os seres humanos sanos ou enfermos e analisa seus efeitos terapêuticos, colaterais e tóxicos, assim como os efeitos fisiológicos da droga sobre o organismo e as ações do organismo sobre a droga, as interações que existem entre os medicamentos aplicado ao ser humanos, suas doses, vias e formas de administração.

FARMACOLOGIA GERAL: Estuda os princípios e conceitos aplicáveis a todas as drogas como ser:

– As formas de preparação e vias de administração, a farmacocinética, a farmacodinâmica, reações individuais, os processos de analise clínica, tipos de tratamento, tipos de doses e formas de receitá-los

FARMACOLOGIA ESPECIAL: Estuda a origem, suas propriedades fisioquímicas, a farmacocinética, farmacodinâmica, efeitos colaterais, efeitos tóxicos, indicações terapêuticas de cada medicamentos em particular ou várias drogas agrupadas de acordo ao lugar, forma de ação ou uso terapêutico.

APRENDIZAGEM DOS FÁRMACOS POR GRUPOS


– Os milhares de fármacos atuais podem classificar-se dentro de uns 70 grupos farmacológicos.

– A maioria dos fármacos de um grupo tem muitas ações farmacodinâmicas e várias características farmacodinâmicas similares.

– Na maioria dos grupos podem identificar os fármacos protótipo que tipificam características más importantes do grupo.

Uma resposta to ''

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to ''.

  1. João Expedito Emídio said,

    Muito boa, contribuiu para a evolução da classe. Parabens.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: